quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Vídeo

Ganhamos um belíssimo presente da escritora Jossi Borges =] Confira abaixo o vídeo editado com partes do game Final Fantasy e música de Conjure One, Forever Lost \o/
Mto obrigado, Jo! Nós te amamos - e não apenas por isso :D

domingo, 29 de novembro de 2009

Slide-show de Asas Negras

Sempre que temos trocentas coisas para fazer, deixamos de lado o que é importante para dedicar algumas horas com as bobagens inúteis.
Redescobri o Slide e fiz um slide-show com ilustrações diversas retiradas da net. As ilustrações pertencem aos seus respectivos autores e seus direitos são assegurados. Isso aqui é meramente um enfeite, sem ônus para quaisquer das partes (a não se pra mim, que perco tempo com essas besteirolas e que gosto tanto T_T só chorando mesmo!).
Em meu delírios, os personagens de AN teriam essas casas, rs.


domingo, 8 de novembro de 2009

As Visitantes


Eu tenho niglegenciado o Blog e admito isso. Não apenas ao Blog, mas também a vocês visitantes.

Alguns ítens relacionados ao romance me tiraram o gosto de continuar a postar aqui, embora eu não tenha decidido em abandonar nada, ainda.

Portanto, quero agradecer as várias visitas, aos vários comentários e aos vários novos seguidores - e aos antigos também, que ainda continuam a nos seguir :)

O romance continua ainda a ser escrito, embora não com a mesma avidez de antes, mas tenho a pretenção (e presunção) de, quando terminado, enviar mesmo para a avaliação de uma editora grande, sabendo que o pior que pode acontecer é eu perder a grana da xerox e do sedex, além de levar um 'não' um ano e meio, dois anos depois, embora eu não pense em esperar tanto rs Por que, uma das ambições é disponibilizar como e-book assim que a obra for concluída, revisada e reajustada, mas, apenas, depois do período de 45 dias que algumas editoras pedem como exclusividade (isso quer dizer que, se depois de 45 dias não surgir uma resposta favorável, é porque qualquer resposta que vier depois desse período é sempre negativa? É o que a gente pensar, então não pretendo me iludir muito com isso, voltando-me mais para a publicação eletrônica mesmo que, lá fora, já ganha bastante espaço e importância, e nem é distribuição gratuita! Paga-se quase um valor simbólico, mas dá-se um valor à obra que é feita sob tantas penas e o autor ainda pode conseguir ganhar algum $ com isso, embora não seja uma retribuição justa pelo trabalho que teve, mas, muitas vezes, superior do que as editoras têm a cara de pau de pagar (pelo menos por aqui), em torno de 10% da capa, o que deve ser algo entre R$ 1 e R$ 2 a cada seis meses por unidades vendidas. Se conseguir vender 10 mil exemplares em 6 meses, até dá pra abastecer a dispensa com alimentos não perecível que se mantenham pelos próximos seis meses, senão, passa-se fome, se depender apenas disso :P

Então, voltando ao tópico, quero agradecer às novas seguidoras: * Celeide Leite * A. * Vih Zane * Índia * Bella Black Snape * Ceila Sarita * - Apenas peço desculpas se deixei de citar alguém, pois não me lembro com exatidão onde parei desde o último post de Visitantes. Se ficou de fora, reclame à vontade para eu poder me corrigir =]

Agradecimentos também aos recentes comentários de: * G. Brant * Bella B. Snape * Celeide Leite * Neiva de A Intinerante * Cristina & Márcia de Almas Tatuadas *

Como nada está parado, embora esteja meio que em estado letárgico, continuarei a minha tentativa de cativá-las como futuras leitoras para Asas Negras, quando estar puder novamente voltar ao mundo internético e está novamente acessível à todas, desta vez com as devidas proteções legais.

Obrigado, de coração, pelas visitas!

Bjus!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Plano Terrestre - Cenários da Fic

Escrevi bastante sobre o Mundo Místico, mesmo ele não sendo tão importante assim nesta primeira fase de Asas Negras. Bizarramente, comentar sobre o mundo terreno, sobre os cenários e bairros que fazem parte do mundo de Yashalom e dos outros personagens, me parece muito mais difícil do que "inventar" os cenários do mundo do outro Plano. Talvez seja por se tratar dessa nossa realidade aqui, eu creia que devo ser fiel à tal realidade... reconheço que isso é um bloqueio preconceituoso meu e que pretendo quebrá-lo agora! Pois, por mais absurdo que seja, até hoje a cidade e o estado em que Yashalom mora (e seus amigos) não recebeu um nome! No máximo, ficaram restritos (mentalmente, em OFF, pois não mencionei isso na fic, apenas nas notas de rodapé) numa localidade que era o misto de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Como não conheço absolutamente nada desses lugares (aliás, não conheço nada de nada, apenas muito mal onde moro e olha lá!), então não quis arriscar a inventar.
Mas, tentando pôr de lado esse bloqueio estúpido, tentarei, aqui, mostrar e classificar os lugares que aparecem na história.
Aos nativos dos dois estados que mencionei, se quiserem, podem manifestar sugestões :)
Começarei pelo meio, e não pelo começo XD

Floricultura Stª Tereza

É a floricultura de Cherry Blossom, onde Yashalom trabalha como florista, cuidando do horto, das plantas na estufa ou fazendo arranjos e buquês.

Definitivamente, eu sou uma criatura esquisita e assumo isso sem vergonha. Posso ter muita criatividade para dar nomes ao bois, mas, em alguns casos, empaco feito burro no trigo. O nome da floricultura é um belo exemplo disso :/

Na fic, a loja do velho Blossom não tem nome. Em nenhum momento é mencionado isso. E por quê? Porque, simplesmente, jamais havia encontrado um nome que me agradasse e, confesso, não me empenhei quase nada quanto a isso. Até hoje. Exatamente hoje. Recebi uma corrente por email que fala de Santa Tereza é conhecida como santa das pequenas coisas e das pequenas flores e é a padroeira dos cultivadores de flores e dos floristas...

Bingo!

Mais algo a ser consertado na versão final :D

A floricultura é uma casa em estilo colonial, toda em madeira, que fica no bairro onde há uma praia fluvial de nome Ipanema (tal bairro existe de fato no RS), que tem um belo jardim florido à frente da loja e um grande horto nos fundos, que antes era um terreno baldio onde se queimava lixo. Sua mais nobre moradora é uma Acácia Amarela, sobrevivente dos muitos maus tratos que sofreu por anos, sendo a rainha do horto, estando ao centro do enorme jardim. Ela tem uma participação na vida de Yashalom, onde a menina busca, sob sua copa ensolarada de flores amarelas, os lenitivos para o seu espírito.

(Fotos de Ipanema, Porto Alegre, RS)

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Cherry Blossom

(Imagem de José Carlos Manzano)

É um inglês radicado no Brasil, paisagista, floricultor e dono da Floricultura Stª Tereza em que Yashalom trabalha como menor aprendiz.

É gentil e modesto na maioria das vezes, mas não funciona muito bem sobre pressão, tendo tendências às grosserias por conta disso.

Originalmente, o personagem apareceu pela primeira vez na minha fanfic potteriana Duas Realidades (http://www.fanfiction.net/s/1802071/1/), em que ele era o antiquário Cherry Blossom, dono de uma lojinha de antiguidades no Beco Diagonal, em que Hermione sofre um ataque de um Comensal da Morte e acaba se chocando com os relógios antigos de Blossom, que acabam transportando-a para o passado, e ela acaba se envolvendo com um Severo Snape vinte anos mais jovem.

Na fic, Cherry Blossom era a versão humana do Regente do Tempo, Hubble, entidade responsável pela regência do tempo terrestre e contava com 6 mil anos. Foi um dos melhores personagens que criei, perdendo, talvez, para o mago puro-sangue Nicolai, de Animago Mortis, e que acabei utilizando-o novamente em Asas Negras, porém sem a mesma personalidade e mesma importância, creio somente mantendo o mesmo nome :/

Há algumas vertentes para a série que ainda decidirei se serão abordadas ou não, mas, se forem, Cherry Blossom será mais que um velhinho meio legal, meio rabugento, que gosta de mexer com plantas. Se eu apostar em tal divisão, Cherry Blossom terá um futuro mais glorioso (ou passado mais glorioso) e não será um mero figurante.

Rachel Soares

(imagem de www.DeviantArt.com)

Tem 15 anos, está no 1° ano do Colégio Federal e é colega de classe de Yashalom. É muito meiga, solidária e autruísta, porém extrovertida e namoradeira.

Por algum motivo, tem grande afeto por Yashalom e a considera uma grande amiga, mesmo a recíproca não sendo verdadeira. Quer de todo jeito que a amiga se comporte como "alguém normal" e tenta sempre lhe arranjar um príncipe encantado e, quando este aparece (o Tutor Estudantil, Wojtyla), ela acredita que, finalmente, a amiga deixaria de ser uma BV e tenta empurrá-la para os braços do polaco, o que acaba gerando algumas confusões para o lado da pobre Yashalom.

Sarah Sant'Anna

Mãe de Yashalom, é formada em enfermagem e trabalha em casa de família como cuidadora de idoso.

Cuida sozinha de Yashalom desde que ela tinha apenas 5 anos, quando seu marido faleceu, daí passou a trabalhar em casa de família para ter onde morar com a filha pequena, até hápouco tempo atrás, quando aceitou um acordo com a menina de permacer sozinha na pequena casa de sobrado enquanto ela passava a semana fora, dormindo na casa dos patrões.

É uma matrona e controla regiamente a filha, embora não esteja próxima a ela todo o momento. É decidida, independente, temerária em alguns casos. Por uma vida difícil, tornou-se uma mulher rígida, mas, mesmo a vida de constantes trabalhos pesados desde a tenra idade não foram suficientes para apagar de todo a beleza dela. Tem por volta de 50 anos e é filha de uma portuguesa, a quem herdou os belos olhos verdes.

domingo, 4 de outubro de 2009

Uma última ‘Nota de Autor’: Sobre a retirada de Asas Negras do site...

Todos os capítulos, com exceção do 1, foram retirados do ar por vários motivos, e só se tornará pública novamente após o término da obra.

Um dos motivos que me fizeram tomar essa decisão é que a obra foi plagiada por um tal de Aioaka e postada como sua no site brasileiro de fanfics “Nyah! Fanfiction”.

Asas Negras não se trata de uma obra derivada. É uma obra original, desde a constituição de seu universo até os personagens, e o plágio é algo imoral e covarde, visto que é uma obra que está sendo trabalhada e não é comercial.

Não sei o que o futuro guarda para nós, mas trabalharei com afinco para que seja um futuro grandioso para Asas Negras.

Para quem nos acompanhou com sua leitura até aqui, o nosso agradecimento.

Para quem nos acompanhou com sua leitura e seus comentários por todos os capítulos (o “pagamento” do escritor independente), se tornará membro de uma lista restrita de Leitoras Beta e somente essa leitoras terão acesso aos capítulos subseqüentes, continuando a nos ajudar na elaboração da obra com suas opiniões de relevante importância.

Para os que apenas leram e jamais se manifestaram ou o fizeram insuficientemente, peço que aguardem a finalização da obra e seu posterior lançamento como e-book.

Obrigado.
Snake Eye’s BR – Rio de Janeiro, 04 de Outubro de 2009.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Aos Visitantes

Mais um findi chegou!
Quero agradecer a todos os visitantes desta semana que passou num piscar de olhos e dar as boas vindas aos nossos novos seguidores: Ana Claudia Esquerdo e Luíz Valcário. Nosso muito obrigado a todos \o/

Cristina & Mária
Almas Tatuadas
Aquela felicitação foi um feitiço, palavras cabalísticas, cabe a você, Cris, escolher o que de bom você quer que aconteça. Foi um presente de fada-madrinha :D
O meu mundo mágico é meio bagunçado, mas espero que você sinta-se a vontade.
A intenção ao postar apenas fragmentos da fic aqui no blog é pra dar vontade de ler o resto lá no Fiction Press, mesmo. Os capítulos são grandes para se postar aqui e acho que fica muito feio, deixando o blog pesado. Lá fica mais concentrando, além de ser um site feito para isso.
Eu amo desenho e isso é inversamente proporcional ao meu talento para desenhar rs Então busco na net imagens lindas e que combinem com aquilo que imagino para a fic, embora o que eu faça seja algo feio (pegar as coisas dos outros emprestadas sem pedir XDD). Eles são para isso mesmo, para auxiliar a se conduzir para a história.
A minha intenção é mostrar o quanto Yashalom pode vir a ser poderosa, mas não sei se consigo kkkk já são mais de 100 páginas e ainda não aconteceu nada de emocionante!
Bjus, linda!
Obrigado pela leitura e comentários =]

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Aos Visitantes



Faz tempo que não apareço para responder e agradecer às visitas, comentários e aos novos seguidores do Hybrida. O meu Off é um figura, às vezes plana em outros mundos e deixa de lado a melhor parte de sua existência: EU! E isso quer dizer o quê? Nada de postagens, nada de orkuts, nada de novos capítulos. É o mal do ariano: um ser inconstante.
Então forcei um pouco a barra para poder me manifestar e dar as devidas satisfações a quem merece, isto é, a VOCÊ! Mas, ainda não haverá novos capítulos... o Off, o Ego Titular, não quer emprestar o seu corpo para a digitação do meu romance e, sem ele, não posso fazer nada para me manifestar, já que ele é meu instrumento.
Bem, enfim...

Cristina e Márcia
Eu é quem agradeço por vir até aqui me seguir (rs) e ainda por cima ler a história :) Espero que tenha gostado o suficiente para ler os demais capítulos.
E obrigado também pelo estímulo! Fazer parte de algo, de uma tribo é muito agradável!
Bjus!

Maria Claudia Müller
É, não saio escrevendo loucamente o que me vem à cabeça, como deve parecer (rsrs, já é a segunda vez que me falam isso XD), sempre dou uma pesquisada, sempre uso o dicionário. Eu gosto de levar as coisas que faço a sério, mesmo que seja uma bobeira como um conto. Eu cheguei a visitar o seu blog, mas perdi o link (não aparece mais no seu perfil) e não pude me linkar a ele. Se puder deixar o endereço aqui postado, eu agradeço :) E eu acho que não se usa a craseado antes de promomes, mas não tenho certeza! Preciso da minha professora Didi!!
Bjus!

Diego
Nenhum dos meus personagens são elfos, embora eu tenha usado a imagem de um. São demônios e eles também têm as orelhas pontudas rs

Meus agradecimentos aos seguidores:
Carolz' - Cristina & Márcia - Rika - Maria Claudia Müller - Duda Falcão - Anafonseca - Jossi Slavi - Amor & Livros - Aline Heloise Martins - *Aramati* - Diego Henrique - Manuella - Andy *.* - Marcelly Monteiro - Luiz Dreamhope
Afinal, aqui só seguem os bons :D

sábado, 5 de setembro de 2009

Sobre o roubo de Asas Negras

A ripagem que foi feita da minha série Asas Negras e publicada no site Nyah! Fanfiction, foi devidamente removida pela moderadora do site, Anne L.
Meus sinceros agradecimentos à todas amigas e aos amigos que me apoiaram, denunciando a ripagem ou se indignando com o ocorrido. E meus sinceros agradecimentos também à administração do site, que resolveu o problema em menos de 24 horas após as denúncias.

Não direi que estou aborrecido, indignado ou irritado com o ocorrido, pois, na verdade, não estou e não fiquei. Apenas acho lamentável que tal coisa ocorra. É lamentável que haja pessoas tão ingênuas para fazerem isso.
Não acredito que isso tenha sido feito com o propósito de me prejudicar; provavelmente a pessoa nem tenha muita noção da minha existência. Sei que não foi pessoal, não foi para me atingir. Também acredito que a ingenuidade da pessoa a leve pensar que, em se tratando de um texto publicado na Internet e sem um pseudônimo normal (já que "Snake Eye's" não é nome de gente) este trabalho e o seu autor não tenham os seus direitos assegurados.
Bem, todo o direito intelectual de uma obra é assegurada ao seu autor, mesmo que esta não esteja devidamente registrada nos órgãos competentes a isso. Aliás, essa coisa de dizer que tal obra, somente por não estar registrada em cartório ou na BN, está isenta de direitos é conversa fiada para que os devidos órgãos arrecadem as contribuições dos autores. Não é porque eu não registrei a minha obra que eu não tenho direitos e propriedade sobre ela. Isso é absurdo por ser irracional, porém não é impossível, visto que vivemos num país de absurdos e irracionalidades.
Por ora, o ocorrido foi apenas uma criancisse, uma ingenuidade de alguém que gostou tanto da fic que resolveu se apropriar dela, embora eu não entenda qual a vantagem é receber comentários a respeito de algo que não foi feito por ele. Mas, enfim, cada um com sua vaidade. A minha é continuar a publicar na internet, mesmo sem a segurança de um registro na BN (que NÃO garante que alguém não venha a plagiar, claro) e esperar pelos comentários a que tenho direito de recebe de fato.
E à pessoinha que fez isso, espero que aprenda que apropriar-se das coisas alheias é feio, além de ser crime previsto na Lei. E aprenda que se uma história foi escrita, é porque isso é possível de ser feito por quem quer que seja. Ninguém aqui é gênio, nem original, menos ainda especial por qualquer coisa que seja.
Escrever, para mim, sempre foi um grande prazer, desde criança. A minha motivação para ter aprendido a ler foi a de eu próprio poder criar as minhas historinhas, como as que eu via nos gibis da Turma da Mônica. Eu tinha 8 anos quando comecei a rabiscar coisas do tipo. Hoje tenho 33. Em poucos anos entrarei na meia-idade. Escrever não é simples robby, o que, aliás, odeio tal termo e designação. Hobby é coisa de gente desocupada, com a vida ganha. Não escrevo quando há horas vagas, porque alguém na minha situação não possui horas vagas. Para poder escrever, eu abro mão de outras coisas, deixo algumas obrigações de lado, e sou cara-de-pau o suficiente para assumir que deixo certas obrigações de lado que poderiam me render uma justa causa no trabalho. Eu crio o meu tempo para fazer isso, correndo risco, arriscando uma coisa real e necessária para a minha sobrevivência em prol da minha necessidade de fuga da realidade, da minha necessidade de encontrar um algo a mais neste mundo que tenho como enfadonho e expiatório. Eu escrevo para me sentir um algo a mais, porque eu odeio a minha vida tal qual ela é e não consigo mudar por mais que o tente, pois, por mais que a mídia passe ideias de que para conseguir basta querer, não vivemos sozinhos no mundo e muitos dos nossos sonhos e das nossas vontades são relegadas a segundos-planos que jamais chegarão, e muito das nossas lutas são em vão. Nem tudo depende de nós para mudar. Há coisas impossível de mudança. Somos escravos de N coisas. Culpa nossa? Culpa do sistema? Talvez de ambos.
Portanto, escrevo, sim, para satisfazer o meu ego, para fugir da minha vida imposta, para fantasiar uma realidade diferente, uma realidade que não está ao meu alcance. Mas também escrevo para quem quiser ler. Escrevo, também, na pretenção de alegrar um coração cansado e desiludido como o meu, que sente necessidade de fuga da realidade por uns instantes, ao menos. Não quero o bem apenas para mim, quero também para quem quiser chegar junto e ficar por perto.
Sou um leitor, uma pessoa comum e até mesmo abaixo do banal. Sou um leitor que escreve para leitores, de preferência que não sejam muito exigentes, pois não tenho muito para oferecer.
Obrigado a todos, por tudo. E obrigado, também, à pessoinha que gostou tanto assim de Asas Negras (isso não deixou de ser um elogio). Obrigado.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

ALERTA SOBRE ROUBO DE ASAS NEGRAS

Asas Negras está fazendo tanto "sucesso" que tem até gente se apoderando da fic e postando como sua no site Nyah Fanfiction: veja o link: http://fanfiction.nyah.com.br/historia/39410/Asas_Negras
Me diga o que faço com uma criança dessas?!

Aos Visitantes

Final de semana prolongado, como todo bom peão que acorda todos os dias de madrugada para encarar um novo dia de trampo reza a Deus!
Que o seu Findão seja prazeroso, que você recarregue suas boas energias e descanse a mente.
E se for ficar em casa, aproveite para ler a atualização de Asas Negras, claro ;]~

Capítulo 17 - Lembranças
www.fictionpress.com/s/2636259/17/Asas_Negras

Pequenos Trechos:

"No instante seguinte, tudo o que Sarah viu foi um enorme clarão de luz a invadir seus olhos e mente, cegando-a e deixando-a entorpecida. Porém, fora tudo muito rápido, quase tão rápido quanto a luz que se projetou da palma de Wojtyla."

"― O que mais admiro em você é essa sua capacidade de ver alegria em coisas tão pequenas... – Mariellen não estava sozinha naquele riacho. Sentado sobre uma pedra limosa, à margem do rio, estava um rapaz de cabelos negros semi-longos meio presos para atrás por uma tira de camurça, enquanto o restante caia solto por seus ombros. Ele trajava túnica e calças rústicas. As mangas da túnica estavam enroladas até a altura do cotovelo, deixando aparecer nos dois antebraços tatuagens tribais idênticas, tendo o mesmo símbolo tatuado em sua testa."

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

Terras do Mundo Místico - Fogo & Grande Deserto

Terras do Fogo

Guardião: ?
Vulcões existem por todo o Mundo Místico. Uns já inteiramente inativos há milhares de anos, como os das Terras do Sul, onde hoje estão as maiores áreas florestais; outros, apenas adormecidos, como os do País de Gelo e, algumas vezes, entram em erupção. Porém, existe uma faixa de terras onde há maior incidência de vulcões, alguns em constante atividade, e é chamada de Terras do Fogo.
Não é um país inóspito, como possa parecer. Há uma população proporcionalmente grande que sobrevive da agricultura, sendo que os solos cultiváveis são riquíssimos, e da forja do metal, sendo que os melhores ferreiros do mundo são os Filhos do Fogo.
A terra é rica em minérios e metais, e suas lagoas e termas são consideradas curativas, atraíndo filhos de outras terras que pagam um alto preço para se banharem em suas águas, sendo um negócio lucrativo para as comunidades mais próximas das montanhas, onde estão localizadas tais lagoas sulforosas e termas.
Possue extensos campos de girassóis e diversas espécies de ervilhas, que não proporcionam apenas a principal alimentação do povo, mas uma beleza ímpar.
Apesar do perigo iminente de uma catástrofe, seu povo aprendeu a conviver com os vulcões e os contanstantes tremores de terra.
Por conta da netureza severa do ambiente, os Filhos do Fogo são o povo de aspecto mais rude, sendo os seus indivíduos seres de constiuição grande e forte, de pele mais grossa e de cor castanha e, geralmente, não possuem pelos no corpo, nem cabelos e, quando os possuem, são crespos e escuros.
São marciais, aparentando sempre estarem prontos para uma guerra. Crianças que nascem debilitadas ou com alguma deficiência que as tornem incapazes para toda a vida, são devolvidas à Deusa Peleé através de um ritual em que a vítima é sacrificada de forma rápida e indolor. O que para outros povos possa parecer de extrema crueldade, é de real necessidade de sobrevivência para o Povo do Fogo, pois, para eles, alguém que não possa se defender por si mesmo das forças da natureza, pode não matar apenas a si mesmo, mas toda a sua família, por isso os laços afetivos devem ser rompidos logo ao nascer da cria incapaz.
Cultuam um panteão de deuses ligados ao fogo, aos vulcões, às águas quentes e ao subterrâneo. Esses deuses são encabeçados por uma deusa-criadora, como a Grande-Mãe dos Filhos das Terras Altas. Seu nome é Peleé, deusa do fogo e dos vulcões. (Para saber mais, leia: Wikipedia; Deusa Pele).
As cores predominantes são o vermelho e laranja.

Terras do Grande Deserto

Sua área é constutuída de rocha, areia e minerais granulados pela constante ação dos ventos, causando as erosões nas montanhas de pedras. Inicia-se após o Deserto de Gelo das Terras do Norte, a região mais fria e inóspita do mundo e se extende até encontrar o oceano a Nordeste e as Terras do Fogo ao Este, fazendo-lhe fronteira e tendo vários atritos entre eles ao longo da História do Mundo Místico.
As Terras do Grande Deserto são naturalmente amistosas às Terras do Norte. Segundo lendas, os Filhos do Frio, que não suportavam mais o Grande Inverno que arrasou a civilização antiga do Norte, fugiram para o Nordeste, onde o sol beijava a terra e a aquecia. Encontrando calor, por lá ficaram e formaram uniões que se expandiram até formar o Povo do Deserto. A escasses de alimentos e água não foi um grande impencilho, pois tais Filhos do Frio haviam aprendido a sobreviver com muito pouco por conta do cataclismo que dizimou a antiga civilização.
Proporcionalmente, é a segunda civilização com menor demografia. Seu povo tem a pele morena pelo sol, cabelos e olhos negros, mas alguns nascem com resquícios de Filhos do Frio, fazendo um contraste exótico de pele quase negra com cabelos brancos e olhos claros.
As cidades se aglomeram em torno de oasis que, ao contrário do restante da terra, são solos ricos e férteis, com grandes mananciais de águas subterrâneas. Porém, entre uma cidade e outra há grande distância e muitos Filhos do Deserto passam a vida como nômades, perambulando de uma cidade à outra para levar mercadorias e suprimentos. E nem todos vivem em cidades. Há uma raça que vive em pleno deserto e, dizem, são capazes de sobreviverem sem água, retirando o mínimo necessário da vegetação rasteira e ressequida que cresce às sombras dos montes de pedra e de dunas. Essa raça, tal qual a vegetação que lhes garante sobrevivência, tem a aparência raquítica e ressecada, porém são forte e resistentes.
Não é um povo religioso. A vida difícil a que esse povo está relegada o mantém muito ligado à terra, à matéria e sobreviver oculpa toda parte de seus dias, não sobrando espaço para contemplações do espírito
A cor predominte é o ocre, que é representado desde as suas vestimentas até nos objetos que produzem.
Para saber mais sobre deserto, acesse: http://pt.wikipedia.org/wiki/Deserto

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Terras do Mundo Místico - Altas & Mar

Terras Altas
(em gaélico escocês, Sgìre Comhairle na Gàidhealtachd)
Guardiã: Cailleach (baseada na Deusa Cailleach*)
Dentre os países continentais, as Terras Altas são as que possuem melhor defesa territorial, devido a sua geografia. Localizada numa cadeia de montanhas de picos com mais de 5 mil metros de altitude, entre as Terras do Sul e do Norte, possui muitos vales ocultos e grandes lagos e cachoeiras. A intensa floresta de árvores milenares guarda os principais acessos aos condados, sendo que em algumas áreas de montanha haja apenas rochas e vegetação rasteira. A região é protegida por magia antiga que, segundo lendas, está atuante desde os princípios dos tempos, quando o Mundo Místico foi criado.
Possui as quatro estações, sendo que o Verão é curto e ameno e o Inverno é semi-rigoroso na maior parte da terra, exceto nos maiores picos das cordilheiras, onde
a estação reina durante todo o ano.
É uma terra de estrutura matriarcal. As mulheres, geralmente, chefiam as famílias e é tradição que a Guarda das Terras Altas fique nas mãos delas. O seu conselho de ansiãos, o Presbitério, é composto quase exclusivamente por mulheres, sendo elas a maioria.
Diferente das tribos matriarcais que existem em todo o mundo, os homens fazem parte da sociedade e, em alguns casos, dividindo o poder e deveres em pé de igualdade.
Os Filhos das Terras Altas são um povo festivo, alegre e religioso. Cultuam um panteão de deusas que são encabeçadas pela Grande Mãe, a Geradora da Vida, que governa juntamente com o seu consorte, o Deus-Sol, que propicia a formação da Vida. (Ver sobre "religião antiga de culto à Deusa" - sugestão: Casa do Bruxo*, O Culto à Deusa Mãe*)
Usam a música em todas as ocasiões da vida em comunidade, desde a celebração de um nascimento até à convocação de guerra. Dentre todos os povos do Mundo Místico, são os que mais têm contato direto com os elementos da Natureza.
Porém, não são hospitaleiros como possa parecer por conta de seu temperamento gentil. São esquivos com outras civilizações, não se intrometendo com a política externa, salvo raras excessões, como foi no caso da Guerra das 4 Terras, em que se posicionaram veemente contra a política invasiva de Imãm, ao darem asilo político ao Guardião deposto, Karol.
Terras Altas é baseada nas Áreas de Conselho das Highlanders*, Escócia.
A cor predominante é o amarelo, devido a coloração outonal das florestas e pela incidência da luz solar sobre suas montanhas.

Terras do Mar
As Terras do Mar abrangem todas as ilhas oceânicas do Mundo Místico e é a única unidade administrativa que não possui um Guardião de Terras, pois seria impossível que um único guarda zelasse por todas as ilhas. Porém, apenas 1/5 das ilhas são habitadas por seres racionais, geralmente as que ficam mais próximas das terras continentais, as chamadas 'ilhas continentais'. Sendo assim, cada ilha possui seu Regente, que é submetido ao Presbitério das Terras do Mar.
A diversidade de geografia, fauna e flora é grande, de acordo com a localidade da ilha, que se extende desde o Sul até o Norte. Há ilhas em que o Inverno é tão rigoroso que até a água do mar próxima à costa congela, e há as que o Verão predomina o ano inteiro.
Igualmente é diversificada sua religiosidade, mas todas têm em comum deidades ligadas às águas e cultuam um panteão com cerca de 600 elementais, encabeçado por Yemoja*, Deusa das Águas, criadora dos mares e rios.
De acordo com sua extensão, há ilhas que comportam apenas uma tribo e são auto-sustentáveis. Há outras que comportam verdadeiras cidades costeiras. Nessas, os seus habitantes oculpam-se do comércio exterior, produzindo e exportando bens e alimentos.
Muitas tribos matriarcais (onde só habitam mulheres) se localizam em ilhas, como foi o caso de Mitra, esposa de Imãm, que habitava uma ilha do sul, onde as mulheres eram treinadas em armas e habilitadas em magia.
As cores predominantes são o azul e o verde, as cores do mar.

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape


segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Terras do Mundo Místico - Sul & Norte

Agora darei uma palhinha a respeito das terras do Mundo Místico. "Terras" são como países para nós e cada terra será baseada numa região do nosso próprio mundo. Sobre o Mundo Místico em si, já fiz uma postagem a respeito. Querendo saber mais sobre tal mundinho, basta buscar nos marcadores no final da página, ao seu lado direito. O artigo está incompleto, porque ainda não defini todas as característica do mundo do outro plano, como as questões de divisão política e administrativa, o que, para essa primeira fase de Hybrida (Asas Negras) não tem relevância. Portanto, por ora, apenas as características geográficas estão definididas (talvez porque eu adore paisagens hehe).

Terras do Sul


Guardião: Zach
As Terras do Sul são baseadas na nossa região, na América do Sul, com seu clima temperado e tropical, de terras fartas e ricas, fauna e flora abundantes
e matas exuberantes, repleta de riquezas vegetais e mananciais de águas cristalinas. O verde é a cor predominante. Não há Invernos rigorosos, apenas breves períodos de frio, em que a temperatura raramente se aproxima do negativo. Em certas regiões, o Verão predomina durante o ano inteiro, mas também não é rigoroso. Pelo fato das Terras do Sul estarem sempre com seu clima temperado, de temperatura ocilando nos 20°, e a vegetação florescer durante todo o ano, é conhecida pelos outros povos também como ' País das Primaveras ' e ' Terras Tropicais ', e o seus nativos como 'Filhos dos Trópicos'.
É o país com maior densidade demográfica em proporção territorial, devido a abundancia de recursos naturais. Também é uma terra de população miscigenada, tendo, por conta disso, uma cultura e religiosidade igualmente miscigenada. Direfente das outras terras, o País das Primaveras não mantém um radicalismo purista em relação a sua raça, permitindo imigrações. Há indivíduos de povos de todo o Mundo Místico, alguns formando pequenas comunidades entre eles, outros interagindo com o habitantes nativos e se misturando a eles.
Os nativos, geralmente, possuem a pele morena, cabelos lisos de fios grossos e olhos escuros que variam do negro, passando pelo castanho e chegando ao vermelho.
Assim como as Terras do Mar, cultuam um panteão de divindades ligadas aos elementos da natureza, em torno de 600 numes, mas, pelo povo dos Trópicos serem uma sociedade patriarcal, acreditam no Deus-Pai-Criador de nome Olorun. (Baseado nos Orixás e a religião tanto das Terras do Sul quando do Mar é baseada na Umbanda).
O Povo dos Trópicos possui uma cultura agrária e todas as manifestações culturais e folclóricas têm ligação com a agricultura e as colheitas. Quando ainda eram apenas um povo puro, viviam de forma ainda mais arcaica e não possuiam a escrita e nem o conhecimento da forja do ferro ou maquinários, tendo acrescentado muito na sua cultura e no seu desenvolvimento o acolhimento de Filhos de outras terras, em especial os Filhos do Deserto, que trouxeram os principais conhecimentos de tecnologia (rudimentar, obviamente) e a arte da fundição e forja do ferro e outros metais que haviam aprendido com os seus antepassados remanescente das Terras do Norte.

Terras do Norte


Guardião: (?)
As Terras do Norte são baseadas nos países eslavos, países da Europa Oriental (Rússia, Polônia, Eslováquia, Hungria, etc).
A metade do ano é sob Inverno rigoroso, tendo apenas uma curta Primavera, seguida do Outono que prepara novamente a entrada do Inverno, nunca havendo o Verão.
É uma terra rica em minério, de vastas florestas de coníferas e muitos mananciais de água. Tem uma beleza quase etérea, onde os tons de branco e azul predominam e, nas estações do degelo (entrada da Primavera) a vida explode em cores e formas através da vegetação rara, porém riquíssima. Não é uma terra de fauna variada, onde apenas predomina algumas poucas espécies de mamíferos e aves de rapina. É o país de menor densidade demográfica, e os seus nativos são conhecidos como 'Filhos do Frio'. As Terras do Norte também são conhecidas como 'País de Gelo' e 'Terras Frias'.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Aos Visitantes


Um lindo final de semana a todos os meus estimados visitantes do Hybrida! Essa sessão-postagem será uma constante e dedicada a você. Se você manifestar a sua presença, deixando seu nome em algum comentário, poderei me referir a VOCÊ pelo nome. Mas, senão, fica apenas o agradecimento ao amigo etéreo que é, desses que estão perto da gente, mas a gente não fica sabendo (mas, nem por isso, deixa de ser tão importante!). Aproveite o findi. Leia e participe do Hybrida. Leia e revise o Asas Negras. Na segunda-feira retorno aqui para saber de você. Bom findi! Boas leituras!

‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗

Diego Henrique - CAverna Mágica
Obrigado pela visita e pelo comentário.
À princípio, quando Asas Negras (Hybrida) foi criada, era para ser um mangá (shoujo mangá, para ser mais exato), então a fic foi concebida em forma de roteiro. O tempo passou - e passou muito! - e a coisa nunca virou o que eu havia planejado, assim como outros roteiros que existem mas estão engavetados. Então, este ano, resolvi dar um tempo nas fanfictions e partir pra coisas minhas, de verdade. E eis que agora temos mais uma historinha de net para lotar os servidores da rede :P

‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗

The Cissy Black
Olá Yasmin! Obrigado por ter aparecido ;]

Você acabou me dando uma boa ideia com essa coisa de "comentários anônimos". Configurei o blog para, agora, só receber mensagem de quem estiver logado. Nada de anônimos. Não apenas por uma questão de segurança para o meu moral (se o sujeito quiser me ofender vai ter que mostrar alguma cara pra isso rsrs) e para acabar com essa coisa da gente não saber quem mandou o recado, afinal, às vezes a gente se esquece de assinar, não é?
E eu espero que você continue mesmo XD
Bjus!

‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗‗

Aline Heloise Martins
Mas, quê? Eu nem cheguei à metade da primeira parte da trilogia e você já está pensando em vender os livros autografados que ganhará?? Faz melhor: alugue para a leitura. Você vai lucrar mais e continuará sendo a dona, hehe.
Não se preocupe, não farei esse sacrilégio. Eu odeio piadas, principalmente as que invento :P
Mas, nós também escrevemos o que vem à cabeça, nem sempre há planejamento mesmo (ou melhor, quase nunca rs). Afinal, os personagens têm vida própria e, às vezes, eles conduzem a estória e não nos dão aviso prévio disso.
Eu cheguei numa idade em que se começa a planejar a longo prazo, porque já temos experiência o suficiente para saber que as coisas simplesmente não andam! E, quando andam, é "em passo de formiga e sem vontade" (salve, Lulu!). Então planejamos para daqui há muuuitos anos e, talvez, a coisa chegue a algum lugar rs. Então, daqui há 10 anos tenho que estar escrevendo bem. Ou não escrevendo nada. Como está, não pode ficar, concorda?
Bjins, querida! E você sempre estára aqui ---> S2

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Aos Visitantes


Obrigado a todos que apareceram aqui após a primeira postagem "Aos Visitantes". E obrigado àqueles que estão nos seguindo :] Afinal, sigam-nos os bons!

Aline Martins
É bom ter você sempre ao meu lado, pois eu sei que quando todos nos abandonar, você ainda aqui estará =D Quando a trilogia sair pela Rocco, te mando todos os números autografados! E com meu verdadeiro nome (daquele que quem souber poderá me manipular, como em 'Eragon').
Pois é, minha querida! Quando eu digo que basta vocês me pedirem que eu farei - sendo possível, é claro - eu farei na boa. Mas só posso fazer isso se manifestarem suas vontades. E como você é uma menina esperta, já sabe como conseguir o que quer de mim, né? Daqui a pouco tô que nem esse bichinho do seu avatar, um catshoe (@_@ ai, foi péssimo, ainda bem que não escrevo piadas!)
Poooxa, é essa a impressão que você tinhaaa?? Não! NEM sempre! Às vezes, sim ¬¬' Mas, a estória, mesmo que pareça confusa em algumas parte, tem alguma estrutura montada, sim. É que não tenho tanta perícia assim com a escrita e há horas em que não consigo transmitir a ideia. A gente vai tentando. Daqui há 10 anos estarei escrevendo bem de verdade. O negócio é planejar a longo prazo, rs.
*~*~*
A intenção é mostrar a vida toda dos personagens, mas como a estória ainda está em andamento, tenho que segurar algumas informações.
As vidas passadas dos personagens do Mundo Místico não são nenhum segredo, apenas o que elas são agora no presente. É claro que não quero ofender a inteligência de ninguém, mesmo porque, olhando de perto, certas coisas estão mais que óbvias, embora não tenham sido expressas diretamente, mas, ainda assim, tenho que manter certos suspenses (mesmo que isso seja uma grande bestagem hehehe).
Vou escrevendo aos poucos, pra manter vocês e as (os) demais leitoras (es) escravisados ao Blog XD
Bjus =****~

__________________________________

(anônimo e sem foto)
"Desconhecido" da caixa de mensagens

Olá, "Desconhecido" rs
Desculpe, até gostaria de adivinhar, mas se eu não acertar, posso te ofender. Nem sempre esse blogger lesado mantem a nossa identidade ao postar (todas as minhas respostas então como "Desconhecido" tbm.).
Eu gosto muito de imagens e BELAS imagens, dessas que não sou capaz de fazer e os chineses abusam!! A maioria das ilustras aqui são de chineses - eles são mto bons. Então uso pra ajudar a passar a ideia, escolho o que acho mais próximo da característica do personagem.
Acho que sou msm detalhista, embora nem sempre consiga passar isso pro texto. A história na minha cabeça não está só o presente em que ela passa, mas, principalmente, os fatos passados que culminaram no que é agora. Não sei se poderei retratar esse passado nessa fic, mas como será uma trilogia (kkk - ó eu de abuso comigo msm!!!), talvez o 2° fic seja todo sobre esse passado que é mais importante que o presente de agora...
Bem, as ideias existem, executá-las que é o pObRemãum!! Ah, não, ser comparado a Tolkien é demais até pro meu ego super elástico!! Não, não, Tolkien é Deus! Nunca me achei digno, sequer, de escrever uma fanfic da obra dele. Não, não vamos profanar! (E, desculpe, não estou lembrado de obras do Lewis, acho que nunca li nada dele o.Ô""").
Muito obrigado, Querida! Pela visita e comentário!
Bjus mil!

__________________________________

Só pra avisar: não é questão de segurança nem nada disso, mas, agora, opitei por não permitir postagem anônima na caixa de mensagens, pelo motivo simples de que acabo não sabendo quem postou, pois nem sempre o Blogger mantém a assinatura, mesmo estando logado. Espero que entendam e não se aborreçam por isso.
Obrigado =]


terça-feira, 25 de agosto de 2009

Imãm - Exilado

(Desenho de Ecthlian - DeviantArt.com)

Guardião das Terras do Norte do Mundo Místico, no Plano Paralelo, foi derrotado e morto pelo impertinente jovem Zach, há 15 anos atrás.

Reza a lenda que Imãm havia se tornado um ditador tirânico, estipulando um regime totalitário e intolerante nas Terras do Norte e que intensionava expandir seus poderes para outras terras além, inclusive as do Sul. Tomou o poder do seu país através de um golpe de estado, dissolvendo o Presbitério do Sul, um conselho de anciãos que tem o poder de depor e nomear o Guardião, entre outras coisas. Através de magia obscura, castigou severamente os chefes das insurgências contra o seu governo, inclusive o próprio meio-irmão, o general de guerra do Guardião anterior a Imãm e a quem recaia as preferências do Presbitério para se tornar o novo Senhor de Terras.

Acredita-se que ele esteja morto...

Assim como era o costume entre as mulheres da tribo de sua mãe, por ser homem, Imãm foi criado fora da tribo pelo pai, um wojewoda (governador de voivodato*) que tinhas ligações obscuras com magos-negros (feiticeiros que voltavam a sua ciência para o obscuro, utilizando as energias perniciosas do éter e seus elementos). Com o pai, aprendeu sobre administração territorial, magia - inclusive a negra - e a dissimulação. Seu pai era bondoso para com seu povo, mas cruel e intolerante com invasores, mesmo que estes não oferecessem a mínima ameaça ao seu voivodato, não permitindo migrações e a instalação de renegados nas paragens mais desertas da taiga. Por um lado, a comunidade vivia em relativa tranquilidade. Por outro, os próprios moradores temiam represárias e condenações pelo mínimo erro que cometessem, pois as leis daquele voivodato eram severas.

Tribos como a da mãe de Imãm são comuns no Mundo Místico, sendo que cada terra (país) há ao menos uma. As mulheres se mantém unidas, como se fizessem parte de uma só família, e, apenas, se misturam ao homens para procriarem. As meninas permanecem com as mães e são criadas por elas após o desmame, mas o meninos, geralmente, são enviados aos pais, para serem criados por eles, salvo em casos extraordinários. Tais mulheres não são obrigadas a permanecerem na Tribo após a idade adulta, se assim não quiserem, mas se quiserem se unir a um homem terão de se afastar até que essa união se rompa. Mitra, a esposa de Imãm, foi uma dessas filhas de tribos matriarcais. (Ideia baseada em "As Brumas de Avalon", de M. Z. Bradley)

(em construção...)

domingo, 23 de agosto de 2009

Réquiem - Exilado

[Off] Este personagem é um dos que eu deveria trocar o nome e será feito, assim que a Fic for reeditada. Pois, 'réquiem" vem do latim "requiem" que significa "repouso", "descanso (1.Parte do ofício dos mortos, na liturgia católica, que principia com as palavras latinas requiem aeternam dona eis, ‘dai-lhes o repouso eterno’. 2.Música sobre esse ofício. - Dcionário Eletrõnico Aurélio 5.0).

Na época em que o personagem foi concebido, ele possuia uma magia obscura que era entoada através da flauta que portava: "requiem aeternam dona eis, Domini" (Dai-nos o descanso eterno, Senhor), sendo esse o motivo para o seu nome. A magia pode até continuar, mas o nome não é adequado. Infelizmente, por ora, ainda não me ocorreu nenhum nome que possa fazer jus ao personagem. [/Off]


Filho das Terras Altas, povo festivo e religioso. Bardo e Xamã (ideia emprestada de 'Brumas de Avalom", do personagem Mordred.), canaliza o seu poder através de uma flauta mágica, que era legada aos descendentes de sua tribo que possuissem poderes mediúnicos. Foi o conselheiro-mor da Guardiã das Terras Altas, sendo o mais jovem integrante do Presbitério. Tornou-se grande amigo de Karol e concedeu-lhe asilo político e apoio a sua causa, porém fora traído e capturado juntamente com o General do Norte, sofrendo uma terrível punição: teve a alma separada do corpo, sem morte, e enviado à exílio na Terra, ficando incapacitado de voltar ao seu mundo e permanecer com seus poderes plenos, até que os laços que o prendem ao seu corpo humano se rompam naturalmente.

Karol - Exilado

(Desenho de Noah's - DeviantArt.com)

Seus cabelos brancos são a característica mais marcante dos Filhos do Frio, povo proveniente das regiões glaciais das Terras do Norte, no Mundo Místico.

General de Guerra do Guardião antecessor de Imãm, Karol era o cogitado para assumir a guarda das Terras do Norte assim que o Guardião atual fosse reformado, porém, durante a transição de governos, Imãm, o seu meio-irmão, tomou o governo com um Golpe de Estado, liquidando o Presbitério e instaurando uma ditadura. Karol foi obrigado a se exilar nas Terras Altas e lá montou um exército com outros exilados, criando uma facção de insurgentes. Lutou contra Imãm por 10 anos até ser capturado e, como castigo, ter sua alma separada do corpo e enviada à Terra.

Encorporou num natimorto. Por sete anos suas memórias e sua personalidade foram mantidas em estado latente, pois o corpo humano jovem não suportaria a força da manifestação de seu espírito. Passado esse período, Karol tem de volta suas lembrançsa e a plena consciência de quem é, de onde vem e de tudo que perdeu com o seu exilamento, sendo isso um grande martírio moral.

Zach - Guardião das Terras do Sul

(Desenho de Hei Se Jin Yao - www.heisejinyu.com)

Há quinze anos atrás, no Mundo Místico, a guerra das Terras do Norte contra todas as outras nações teve o seu término graças à morte de seu governante, Imãm, pela mãos de Zach, então um jovem oficial do exército do Sul. Dotado de grande força psíquica e conhecedor de magia, foi escolhido para substituir o Guardião antecessor, que fora assassinado durante a guerra.

Quando jovem era dado às aventuras, sendo audacioso e inconsequente. Descobriu como abrir, através de magia, um portal dimensional que se ligava à Terra, permitindo transitar livremente entre um Plano e outro. Em suas andanças atrás de descobertas e entretenimento no mundo terreno, conheceu Mariellen, uma aluna do Internato Católico para Moças, que fazia um pequena excursão da escola em São Tomé das Letras, em Minas Gerais, na colina rochosa em que havia a passagem entre os dois mundos. Casou-se com ela e teve um filho mestiço, porém jamais viu a criança: quando Ellen estava grávida, a guerra das 4 Terras do Mundo Místico eclodiu e, para salvar a vida da esposa e do bebê, enviou Ellen de volta à Terra, lacrando em definitivo o portal.

Depois do fim da guerra e ter assumido a guarda das Terras do Sul, conseguiu manter relativa paz e harmonia em seu país, mas ele próprio viveu todos os anos seguintes em martírio por ter abandonado sua própria criança. Impossibilitado de abrir uma nova passagem para o mundo terreno e interferir fisica e plenamente na Terra, o seu sofrimento moral aumenta quando descobre que a criança começa a desenvolver a força psíquica herdada dele.

Através de desdobramento, Zach apenas pode contactar sua cria através do Mundo dos Sonhos, o que não é de grande utilidade.

Com a morte de Imãm, as ações perversas do tirano foram descobertas e, entre elas, uma cãmara onde eram mantidos em estado de suspensão vital através do coma os chefes das insurgências contra o seu governo, incluíndo Karol e Réquiem. Eram corpos vivos, mas sem almas, presos por apenas um fio perispiritual. Sem saber como reverter o feitiço e quais consequências sofreriam as almas dos exilados, Zach conseguiu o consentimento do Presbitério para continuar a manter os corpos, enviando-os para as Terras do Sul.

Em suas tentativas, junto à alquimistas e feiticeiros, de reanimar os insurgentes, Zach descobriu que era possível contatar suas respectivas almas exiladas e, através do ligamento perispiritual, as almas podiam novamente animar seus corpos por um período pequeno de tempo. Através de desdobramento (viagem astral), os exilados retornam aos seus corpos originais, mas tendo a debilidade de um semi-existência, sem a força de outrora, já que estão presos também a um outro corpo físico, encarnados em outros planos dimensionais.

Zach contacta Réquiem e Karol, que havia conhecido a ambos antes da guerra, salvos suas vídas de uma das muitas traições que lhes foram preparadas durante os últimos dez anos. Tendo eles uma dívida de honra, Zach veio cobrar a sua retribuição, convocando-os para acompanhar e proteger sua cria.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Aos Visitantes

O Blog tem apenas um pouco mais de uma semana de criado e já estamos com 5 seguidores, 6
comentários e tantas visitas. Considero isso um bom número. Mas espero que vocês não tenham vindo aqui só pra festa de inauguração XD

Quero agradecer a todos pela visita e, para aqueles que deixaram mensagens, agradeço a cada um =]

Andy (Didi 'Oito Dedos')
Obrigado pela visita! Tentei deixar o visual mais simples possível, mesmo porque não entendo dessas coisas de decoração.
Mas, quanto ao 'charme' a o 'adoro', é apenas culpa de você ser muito gentil :]
Bjos!

*_______________________________________*

(sem foto)
Thaiana
Obrigado pela visita, pelo 'amor' e o parabéns :]

*_______________________________________*

Aline Heloise Martins
Ahmeodeos! Olha você me dando ideias! Wikipédia?! O pior é que posso acabar acatando! Deixa só eu ter um tempo pra me dedicar a isso XDD
O título eu pretendo mudar (não agora, nem no FictionPress), porque 'Asas Negras' lembra algo mais dark, gótico, e a estória não tem nada disso (e eu nem sei fazer isso), além do título ter perdido o propósito, porque essa parte, na fic, mudou... antes o bebê do Zach teria asas, quando houvesse a sua transformação...
Engraçado, e eu sempre imaginei o contrário XD
O Blog vai sendo contruído aos poucos.
Obrigado! E bjus!

*_______________________________________*

(sem foto)
Ana Merege

Obrigado por visita o Blog por livre e espontânea vontade (sem a minha persuasão direta XD). Isso prova que propaganda ainda é a alma do negócio =]
Quando tiver tempo, apareça mais! A estória vai chegar longe, sim: será uma trilogia de 500 páginas cada XDD
Abraçus!

*_______________________________________*

(sem foto)
Maria Flor
Entendo a dúvida que surgiu em relação aos dois nomes apresentados, Asas Negras e Plano Paralelo. Até mudei o título do tópico "plano paralelo" porque, realmente, não soava bem, fazendo parecer que era um estória à parte, algum projeto paralelo.
No caso, todos os personagens e tudo apresentado aqui neste Blog será referente à Fic Asas Negras (até o Plano Paralelo).
Será que desta vez eu te ganhei como leitora?! Eu sei que ler por muito tempo na tela do computador faz um mal danado aos olhos, mas, por ora, é só por aqui mesmo que poderei mostrar meus garranchos. No futuro, se eu tiver como bancar isso, poderei mandar fazer a versão impressa ou, o que é muito mais difícil, eu der a sorte de Asas Negras cair nas graças de alguma editora e ela achar que a fic é vendável... mas, isso, é muito mais difícil do que eu descolar 5 mil réis pra bancar a impressão.
Acompanhe sempre que puder!
Obrigado por todo o carinho, aqui e no orkut =]

*_______________________________________*

(sem foto)
Luiz Dreamhope
Valeu, Luiz! Pelo comentário e pela visita. Mas não estou conseguindo ir até o seu blog, quando clico no seu perfil ele não informa nenhum link :( Poderia postar o endereço?
Abraços!

*_______________________________________*

Manuella
Olá, Manuella! Obrigado pela visita e pela leitura da fic. Eu tento escrever o melhor e mais claro possível, mas há passagens que não consigo "traduzir" o que vai na minha mente sórdida rsrs... e essa passagem da gata foi uma delas. Quando eu encerrar a fic, farei uma revisão e reescreverei algumas partes, mas, por ora, prefiro dedicar o tempo que tenho disponível para escrever os capítulos seguintes, senão eu acabarei me perdendo de vez XDD Você pode entender o lance da seguinte forma: Yashalom acabou canalizando o seu "pedido de socorro" através da gata. Chegou a assistir "Constantine"? Lembra da cena que ele usa um gato para se transportar mentalmente até o inferno? É mais ou menos isso ¬¬' Pois é, terá 500 ou mais páginas... em 100 ainda não resolvi nada rsrs. Abraços!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sanka - In Memoriam

Sanka - In Memoriam
02/04/1998 - 20/09/2011